Como perder barriga de uma vez por todas

28 de novembro de 2019
/
Tags:
como perder barriga de uma vez por todas

Fazer abdominal, começar a correr, cortar açúcar ou deixar de tomar cerveja? Afinal, como perder barriga, de uma vez por todas?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a circunferência abdominal é uma forma de identificar possíveis riscos à saúde, já que o acúmulo de gordura visceral nessa região está diretamente relacionado, por exemplo, ao aumento da pressão arterial, diabetes e colesterol alto, fatores que elevam o risco de doenças cardiovasculares.

Mas existe uma forma de eliminar diretamente a gordura abdominal? Especialistas explicam porque o acúmulo de gordura nessa região é tão crítico e dão dicas preciosas para reduzir a tão temida circunferência abdominal.

O que é gordura abdominal?

Para início de conversa, vale a pena entender melhor do que se fala quando a questão é perder barriga.

Marcella Garcez Duarte, nutróloga, professora e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia, de São Paulo, explica que há dois tipos de gordura na região abdominal: localizada, que é subcutânea, e a gordura abdominal, a visceral.

A gordura subcutânea fica logo abaixo da pele e por cima dos músculos. “É aquela que se pode beliscar com os dedos”, explica a médica. Embora seja um tipo de gordura menos prejudicial à saúde, ela é mais difícil de ser eliminada. Já a gordura visceral fica atrás da parede abdominal, entre os órgãos, e afeta negativamente a saúde. “Ela aumenta o perfil  inflamatório do organismo, porque libera substâncias que elevam a pressão arterial e influenciam negativamente  na atividade da insulina.”

Quando se fala em perder barriga, tratamos dessas duas partes. No entanto, segundo Marcella, com estratégias alimentares, a gordura visceral será a primeira a diminuir. “Isso é bom, pois ela é muito mais prejudicial à saúde, do que a gordura subcutânea.”

É possível perder barriga?

Dietas, comprimidos, exercícios localizados, não adianta, não há fórmula milagrosa para perder barriga. Elimina-se gordura de modo geral, do corpo inteiro, mas não há queima de gordura localizada.

“Quando realizamos atividades como exercícios, por exemplo, essa mobilização de energia vem de todo o corpo e não de forma isolada ou de um lugar específico, como da região abdominal (gordura localizada)”, explica Ricardo Guilherme Eid, médico especialista em medicina do exercício e do esporte da Ultra Sports Science, de São Paulo. “Portanto, a prática de atividades físicas ou o aumento do gasto calórico eleva a demanda energética corporal como um todo, fazendo com que a gordura seja ‘consumida’ em diversas regiões. Porém, uma das que mais notamos é a gordura abdominal.”

Como funciona a queima de gordura?

Quando você faz atividade física, ou pratica algum exercício, seu corpo libera adrenalina. Esse hormônio faz com que o organismo realize a quebra de gorduras, um fenômeno conhecido como lipólise. “Onde houver receptores de adrenalina, haverá a lipólise, assim o organismo libera essa gordura de maneira sistêmica para utilizar como energia. No entanto, isso não acontece de maneira isolada”, explica Luiz Carlos Carnevali Junior, doutor em ciências pelo instituto de ciência biomédicas da Universidade de São Paulo e diretor técnico do grupo Bio Ritmo e Smart Fit, de São Paulo.

Afinal, como perder barriga?

Ok, já que não é possível perder gordura localizada, o que se faz? Uma estratégia que pense o corpo como um todo. “Não é tão fácil quanto falam por aí, mas nada que uma rotina de atividade física, alimentação e hábitos de vida mais saudáveis não resolvam”, conta Ricardo Eid.

No que diz respeito à alimentação, Marcella conselha evitar alimentos que aumentam os níveis de glicose e insulina, como os açúcares e carboidratos, além daqueles ricos em gorduras saturadas e modificadas. “No mais, alimentos com muitas fibras intensificam a fermentação e, consequentemente, a distensão abdominal”, explica a nutróloga.

Agora, na hora de se exercitar, o segredo é a regularidade. “A gordura é uma das fontes de energia para a realização de exercícios, portanto atividade física ajuda na queima de gordura total e, como consequência, na gordura localizada”, explica Ricardo Eid.

A dica do especilista para bons resultados na queima de gordura: exercícios de alta intensidade. Mas, para isso, esteja preparado, trabalhe sua musculatura, a fim de prevenir lesões e garantir a intensidade necessária para esses treinos.

Aumento do metabolismo

Um fator que deve ser levado em consideração no processo de perda da gordura é a taxa metabólica basal. Essa taxa diz respeito a quantidade de energia que você gasta para se manter vivo. “Quando o seu metabolismo aumenta, o seu organismo precisa utilizar mais gordura para se manter em funcionamento”, explica Carnevali. E se tem uma parte do corpo que precisa de energia são os músculos, muito mais energia do que gordura. Logo, se você aumenta o volume de massa magra do seu corpo, você aumenta a sua taxa metabólica basal.

Quer entender melhor? Dá só uma olhada neste vídeo sobre o assunto:

Alimentação e atividade física

A alimentação é fundamental para o bom rendimento nos treinos. Então, nada de dietas malucas. ”Se você não se alimentar adequadamente, o seu potencial para realização de um exercício de alta intensidade fica prejudicado e isso afeta o aumento do metabolismo, o que reduz o emagrecimento”, pontua Carnevali.

Conclusão

Se você quer perder barriga, não adianta ficar se matando nos abdominais. Treine o seu corpo por completo, dando preferência, sobretudo, às atividades de alta intensidade e alimente-se bem. Se achar melhor, busque por um nutricionista ou endócrino para que possa te auxiliar. Com essas dicas, você vai perder barriga e ganhar saúde sem risco de lesão.