Bioimpedância: o que é e como funciona

Bioimpedância

Bioimpedância faz parte da vida de muitas pessoas que passam por uma reeducação alimentar ou querem mudar a sua composição corporal (aumentar a massa magra, por exemplo). Mas, por quê? Especialistas explicam o que é bioimpedância e como ela pode te ajudar.

O que é bioimpedância?

“A bioimpedância é uma das formas de mensurar a composição corporal do paciente, indicando a quantidade de gordura, músculo, osso e, até mesmo, água em seu organismo”, explica Maurício Garcia, fisioterapeuta e coordenador do setor de fisioterapia do Instituto Cohen de Ortopedia, Reabilitação e Medicina do Esporte, de São Paulo.

Muitos nutricionistas indicam o teste, que é realizado com uma balança específica, na fase de avaliação do paciente, antes do plano alimentar. Mas ele também é realizado para acompanhar a sua evolução.

Como funciona o teste de bioimpedância?

Quando você sobe em uma balança de bioimpedância, uma corrente elétrica de baixa voltagem passa pelo seu corpo através dos seus pés e, no caso da balança de bioimpedância tetrapolar, suas mãos.

“Essa corrente elétrica distingue o que é massa muscular do que é  gordura por uma diferença de condução”, explica Aryane Emereck, nutricionista do aplicativo Smart Nutri, de São Paulo. “A massa muscular conduz de maneira mais fácil a corrente por ter uma boa quantidade de água. A gordura, por sua vez, é como se fosse uma “barreira”, tornando essa condução mais difícil.”

Como a bioimpedância pode ajudar no emagrecimento?

Já ouviu alguém reclamando que está treinando todos os dias, comendo bem e, mesmo assim, não vê os números na balança diminuírem? Bom, o teste de bioimpedância ajuda a entender se essa sensação faz sentido ou não.

“Muitas vezes está havendo perda de gordura, mas também o aumento de massa muscular e por isso não há tanta diferença, se olharmos apenas o peso de maneira isolada”, exemplifica Aryane. “Em contrapartida, para quem faz dietas mais restritivas, conseguimos identificar se está havendo realmente perda de gordura ou apenas perda de água corporal.”

Como a bioimpedância pode ajudar na hipertrofia?

Segundo Maurício, quem busca por hipertrofia também pode se beneficiar do acompanhamento por meio dos testes de bioimpedância, já que é possível avaliar o corpo de maneira segmentada, como os músculos da coxa, por exemplo. “Assim, o profissional pode fazer um acompanhamento mensal de ganho e reposição de massa muscular.”

Esse é, inclusive, um recurso bastante usado por fisioterapeutas para avaliar a evolução de desenvolvimento muscular em pacientes que passaram por cirurgia.

Conclusão

Sem dúvida, o teste de bioimpedância é um aliado e tanto na busca por seus resultados. Combinar essa ferramenta com uma alimentação equilibrada e o acompanhamento profissional na prática de exercícios é sucesso certo.

Ainda não começou a treinar? Busque pela Smart Fit mais próxima clicando aqui e dê o primeiro passo em direção aos seus objetivos.